Atendimento: (54) 99206.4570
O que eu aprendi no Gramado Summit 2019

O que eu aprendi no Gramado Summit 2019

Entre o fim de julho e o início de agosto eu tirei uma semana de férias da agência para participar do Gramado Summit. Sim, eu tirei férias para ir em um evento profissional [acreditem!]. Por quê? Simplesmente porque queria um tempo sem as interrupções cotidianas do whatsapp, ligações e e-mails para aproveitar da melhor maneira possível esta experiência.

E valeu muito a pena!

Dentre as coisas que eu aprendi nos três dias do evento, quero destacar inicialmente as duas que geraram o maior impacto em mim e me trouxeram muitos insights sobre a necessidade de me manter em movimento e atento às tendências do mercado e dos negócios.

1. Startup não é só mimimi.

Sério, depois de mais de quinze anos trabalhando com digital, eu tinha uma visão muito atrasada e limitada sobre o trabalho das startups no Brasil e sua real motivação de existir. Pensava que cada nova startup nascia apenas daquela visão romântica do Vale do Silício e com motivações meramente financeiras. 

NOT!

😉

Eu estava redondamente enganado e pude comprovar isso participando de debates muito acalorados no paco da Comunidade RS, onde startup e visão empreendedora foram o foco principal. Conheci vários projetos sólidos, motivações com base em valores e gente que se doa por um propósito muito verdadeiro. Talvez o meu maior aprendizado no evento.

2. Networking é para a vida!

Pra começar, eu só fui parar no Gramado Summit à convite da @dinamize, e tive dias incríveis ao lado das minhas colegas maravilhosas Suelen Nunes, Carolina Branchi, Lívia Ribeiro e Julia Fabra, além do super Jonatas Abbott e da equipe de apoio que foi direto de POA para ajudar no estande.

Tive o privilégio de prestigiar meus conterrâneos Alvaro Melo e Patrícia Turmina representando muito bem nossa cidade e falando sobre seus cases de empreendedorismo e inovação no palco da Comunidade RS. Encontrei a turma da IMED, capitaneada pelo grande Gláuber, que fez questão de me chamar para a foto oficial da turma e com quem pude trocar algumas ideias durante o evento, além da minha eterna coordenadora Marcia Capellari e do professor Eduardo que também estavam presentes.

Reencontrei o grande Jonathan Tebaldi, ex-colega de Design Ulbra, que agora está nadando com os tubarões do Shark Tank com a Criativando! Aproveita gringo, que tu merece todo esse reconhecimento. Conheci pessoalmente a Márcia Breda, uma querida que eu já acompanhava pelo podcast do Aparelho Elétrico e pelo blog do Adoro Home Office, o pessoal da agência W7 que são incríveis, o Eduardo da Dobra, o Fernando da Hemotify e tantos outros.

Enfim, foram muitos e muitos contatos, que só me fizeram acreditar ainda mais no poder do networking.

E pra segunda parte separei as três palestras que mais gostei, pelo conteúdo, pela abordagem e pelo quanto me surpreendeu (nessa ordem).

3. [Case Conteúdo] – Dado Schneider – No fim do dia tudo acaba em vendas

Eu já perdi as contas de quantas palestras do Dado eu já vi, sério! Já vi ele no FIC, na Abradi, na Dinamize, no EWD (que nem existe mais) e agora no Gramado Summit. Devo ter esquecido de mais alguma… e nunca deixo de me surpreender com o poder de síntese dele e a capacidade de chamar a atenção do público. Com um slide e 4 palavras que apareciam conforme ele ia avançando na sua narrativa [não vou dar spoiler aqui], ele deu uma aula sobre funil de vendas, exorcizando termos como “disruptivo”, “storytelling” e “stakeholders”. Simplesmente fantástico.

4. [Case Abordagem] Linkedin com Flávia Gamonar

Vi duas palestras com a Flavia Gamonar, que já acompanhava aqui no Linkedin e gostei especialmente da abordagem dela, muito clara e verdadeira, contando como o Linkedin surgiu na vida dela e do quanto ela soube aproveitar as oportunidades que a rede lhe trouxe até chegar ao posto de top voice na rede. Deu dicas simples para aprimorar o perfil, para se relacionar melhor e para começar a gerar conteúdo.

Como eu já estava bastante interessado em aprender mais sobre o Linkedin para um curso que estou estruturando, aproveitei para comprar o livro dela e pedir para ela autografar para mim, o que ela cordialmente fez enquanto falamos brevemente. Agradeço especialmente à Flávia pela atenção.

5. [Case Surpresa] Nelson Leoni – Transição de carreira profissional

Fui pra essa palestra de sangue doce, confesso. Esperava ouvir alguns conselhos e direcionamentos para um público insatisfeito com seu momento profissional e pensando em mudar de ares, algo assim. Porém, já no início da palestra entendi que o palestrante era simplesmente um ex-militar que participou da força-tarefa de pacificação do Haiti, e que lá, tomou um tiro no ombro (pasmem!).

Ele contou todos os grandes desafios que passou desde então (pessoal e profissionalmente) com uma riqueza de detalhes tão grande que alguém na platéia até passou mal (mas logo se recuperou!).

Foi uma palestra que me impactou muito, mas me fez perceber que existem coisas muito mais graves e difíceis de passar do que uma crise de identidade ou a insegurança com algum novo desafio profissional. E tudo pode ser superado.

Sei que preciso aprimorar meu poder de síntese, mas precisava falar sobre o Gramado Summit e essa foi a forma mais resumida que eu consegui. Ainda teve muita coisa boa que deixei de fora e tantas outras palestras que não consegui acompanhar.

Quero parabenizar a organização do evento, que foi impecável.

Nos vemos no ano que vem! Vamo o/


Odo Reginatto
Sobre Odo Reginatto

O Odo é o cara do marketing da Upside. Graduado em Design pela Ulbra, cursou MBA em Marketing e Vendas pela IMED, e possui certificação Google para venda de produtos digitais, Google Analytics e Google Ads. Regularmente se aventura em algumas palestras sobre marketing digital e empreendedorismo.

LinkedIn
Cadastre seu e-mail para receber dicas e novidades.