Atendimento: (54) 99206.4570
Facebook para Empresas – O que as pessoas (não) curtem

Facebook para Empresas – O que as pessoas (não) curtem

Nos dias de hoje, quem não está no Facebook, é de outro mundo, como dizem por aí. Através do seu feed, você pode acessar notícias, humor, conteúdos específicos que te interessam e até acessar informações sobre seus concorrentes, se curtir as páginas certas e souber onde procurar informações. Certamente se você, empresa, não estiver no Facebook, vai estar perdendo um público que pode ser muito bem vindo, além de perder a oportunidade de criar uma imagem e mostrar a cultura da sua empresa para o mundo, e deixar de ganhar fãs tanto virtuais quanto na vida real.

Porém, apenas estar presente, não basta. É preciso portar-se da maneira correta. Por isso, estamos aqui para auxiliá-los e dar-lhes alguns direcionamentos, de acordo com nossa experiência diária com esta ferramenta 🙂

1. Porque ter uma fan page e não um perfil?

Clicando aqui você tem alguns prós e contras que acabaram ficando muito extensos para serem listados neste post. Mas é basicamente como se perfil fosse pessoa física e fan page, pessoa jurídica. Além do que, fica meio estranho receber uma notificação “Organizações Tal curtiu sua foto.” Entre vários outros exemplos semelhantes.

2. Não basta estar presente, é preciso atualizar o conteúdo 

Quando sai uma notícia por exemplo, antes mesmo de algum jornal publicá-la em seu site ou mesmo em suas redes sociais, as pessoas que estavam presentes já estão comentando, postando fotos e informando seus amigos. Ou seja, as pessoas estão sedentas por informação e conteúdo. E nem precisa ser de boa qualidade. Porém, se você conseguir atingir a sua própria excelência, com certeza se destacará. As pessoas que te seguem querem receber as novidades sobre o seu segmento, a sua empresa, seus produtos novos e etc. Trata-se de competitividade e relevância. É como uma vitrine. Aquele que antecipa tendências, ganha pontos, mas só se o fizer da maneira correta. É preciso ser interessante aos olhos dos curtidores. Tudo depende do segmento em que você atua e da sua estratégia. Simplesmente entupir time line’s alheias, não resolve. É preciso estudar o caso, ver em que horários as pessoas interagem mais e com que tipo de conteúdo e aí sim, arregaçar as mangas e começar a trabalhar! Crie um método de postagem que combine com a sua empresa e com o que ela quer passar para as pessoas e não deixe que elas esqueçam que você (ou sua empresa, no caso) está presente.

3. Não basta apenas postar conteúdo, tem que ser relevante

É preciso muito cuidado com a postura a ser tomada nas redes sociais. Não basta apenas “jogar” links, textos, vídeos ou fotos lá sem verificar a veracidade e a importância deste conteúdo para o público que te segue. Uma pessoa que curte uma fan page sobre tecnologia, dificilmente vai querer saber sobre culinária, através desta fan page. A não ser que faça sentido e tenha a ver. Portanto, é preciso verificar se o conteúdo tem a ver com a sua empresa, pois tudo o que for postado na fan page, será vinculado com a imagem da empresa, não somente de um funcionário ou de quem atualiza as redes sociais, mas sim da empresa como um todo, aos olhos dos próprios colaboradores, líderes, clientes, parceiros, fornecedores, concorrentes e todo o público em geral. Não dá pra esquecer disso.

4. Serviço de Atendimento ao Cliente

Como você atenderia um cliente que liga ou vai até a sua empresa com uma crítica sobre seu produto, serviço ou atendimento? Ouvindo-o e tentando achar uma solução para o problema dele, creio eu. Portanto, no Facebook, não pode ser diferente. Já vi muitos casos de empresas que apagam as críticas, xingam as pessoas que comentam algo negativo ou reclamam das pessoas porque elas estão discordando e/ou criticando. Como assim? O.o Na sua fan page, o cliente deve ser tratado como se estivesse em sua empresa, com educação, atenção e esmero. Ela estar em uma página dentro de um site na internet, não muda isso. Não é correto apagar comentários, muito menos xingar os seus clientes ou possíveis clientes porque eles estão reclamando de algo que não está certo na sua empresa, ou que não está funcionando pra eles. Até porque, o marketing boca a boca é muito mais cruel quando se trata de espalhar uma informação negativa sobre alguma empresa, do que o contrário. E isso serve para o Facebook também, claro. Não podemos esquecer que quem está ali não é uma pessoa, e sim uma empresa. E deve se portar como tal. Portanto, o correto é ler, dar uma resposta, um prazo para a pessoa saber que alguém está trabalhando para resolver o seu problema (ou até um contato, telefone, e-mail) e posteriormente uma solução. E claro, responder o quanto antes, já que este um dos intuitos das redes sociais é aproximar as pessoas. É interessante inclusive, manter essa crítica visível para que os demais usuários vejam que a empresa está trabalhando para satisfazer os seus clientes e melhorar.

5. Português Correto!

Se já é desagradável uma pessoa (aquela que possui perfil no Facebook) escrever errado, imagina uma empresa! Os usuários não perdoam. Xingam, comentam e apontam o erro. E com razão. Claro que todo  mundo pode se enganar, inclusive na hora da digitação. Mas há vários corretores ortográficos, o próprio word, o Google, onde você pode consultar as palavras caso tenha dúvidas. Não tem desculpa para escrever errado. Por favor, EVITE USAR LETRAS MAIÚSCULAS! Elas são como se você estivesse gritando, e ninguém quer gritar com seus clientes, quer? Retomada rápida: reticências são apenas três (…) e cuidado com os pontos de exclamação!!! Também é preciso adotar uma linguagem condizente com a sua empresa: formal, informal, descolada, etc. E, ser descolado não tem nada a ver com escrever errado. Cuidado!

6. Não compartilhe tudo que está na fan page, no seu mural

O título já diz tudo. Quem quer acompanhar as publicações da fan page, vai curti-la. Se alguém é seu amigo e curte sua fan page também, fica chato se você re-compartilha no seu mural, TUDO o que compartilha na fan page, porque acaba aparecendo duas vezes. Claro que todos que tem um negócio querem fazer propaganda pra ele e chamar as pessoas pra ver e curtir seus posts, mas fazer muito ou apenas isso é ruim, e provavelmente fará com que as pessoas cancelem a sua assinatura (permanecendo suas amigas, mas deixando de ver o que você posta). O que você pode fazer, é compartilhar algo da sua fan page no seu mural dizendo algo como: “Confira as novidades na nossa fan page”, ou algo assim, de vez em quando. Mas compartilhar TUDO não é legal. Compartilhe apenas o que achar mais interessante e não faça apenas isso no Facebook. Ele serve pra muitas outras coisas. 🙂

7. Não curta seu próprio post

Nem no seu mural, muito menos na sua fan page. Não se faz isso. Se você compartilhou, já significa que gostou, não precisa curtir também. Isso “denuncia” que você não está por dentro das “regras de etiqueta” do Facebook e as pessoas comentam: “Ah, ele é daqueles que curte o próprio status…” Pior ainda se for uma fan page. Deixe pra curtir o status dos seus amigos, no seu perfil pessoal, e curta ou compartilhe com a sua fan page, publicações de outras páginas.

Dica: Quando você acessa sua fan page, pela barra lateral à esquerda, por alguma publicação no feed ou pela busca, (exceto por aquela “estrelinha” que tem na barra superior direita ao lado de página inicial, que acessa diretamente como página), você é redirecionado para a fan page, acessando-a com o seu perfil pessoal.

Lá na fan page, na barra superior, aparece a seguinte imagem:

“Você está publicando, comentando e curtindo como (Seu Nome) – Alterar para (Nome da Página)”. Se você manter em seu nome, você poderá interagir com a fan page, comentar e curtir com o seu perfil pessoal, evitando de fazê-lo com a própria fan page. 🙂

Salvo em casos de responder mensagens e/ou comentários dos demais usuários, como dúvidas e esclarecimentos à respeito da empresa, produtos ou serviços nas suas publicações, que você deve fazer como fan page.

No mais, utilize a ferramenta, explore bastante, leia sobre, pergunte.

A prática leva à perfeição“, ou ao menos, próximo dela.

E, pra quem quiser dar uma olhada nas nossas “dicas de uso” para quem tem perfil no Facebook, clique aqui.


Sobre o Anderson Brisola

Tirando as nerdices, o Anderson é apaixonado por gestão e tecnologia. Na Upside ele elabora estratégias digitais com a maestria de quem, há quase 15 anos, passa o dia navegando na internet enquanto deveria estar trabalhando. :-)

LinkedIn
Cadastre seu e-mail para receber dicas e novidades.